17/10/2016

PROVOC - FIOCRUZ: IV Seminário Juventude e Iniciação Científica


O IV Seminário Juventude e Iniciação Científica tem como objetivo central a promoção de intercâmbio de experiências e análises sobre educação científica de jovens estudantes ainda na educação básica. O seminário compõe um conjunto de iniciativas que se relacionam aos 30 anos do Provoc.  Todo o ano de 2016 e o IV Seminário, em especial, são ocasiões de celebração pela solidez do Provoc e de reflexão sobre o acúmulo educacional e teórico propiciado pelo Programa e iniciativas similares. É também uma oportunidade de reflexão sobre desafios da educação científica em geral e, em particular, da iniciação científica de jovens na educação básica ante o panorama atual do desenvolvimento científico, de escolas e de centros de divulgação científica. A programação é voltada para um público diverso: profissionais de educação (escolar ou não escolar), pesquisadores, estudantes de pós-graduação e graduação, sobretudo das áreas da educação e da saúde, e também estudantes do ensino médio. Todas as atividades acontecem de 25 a 27 de outubro de 2016, no Auditório da EPSJV.


Programação completa


25 de outubro (terça-feira)

8h30 - Credenciamento
9h - Mesa de abertura
9h30 - Conferência

Contribuição da iniciação científica no ensino médio para o desenvolvimento da ciência

Isaac Roitman - professor emérito da UNB
11h30 - Homenagem a Luiz Fernando Rocha Ferreira da Silva - pesquisador emérito da Fiocruz e idealizador do Provoc
12h - Intervalo
13h30 - Lançamento do livro "Olhares, Escritos e Memórias: os 30 anos do Provoc"
Sessão de agradecimento aos profissionais que atuaram na construção do Provoc
14h - Painel

Vivências em laboratórios e processos de orientação da iniciação científica no Ensino Médio

Ana Beatriz Pais Borsoi - egressa do Provoc e pesquisadora do IOC/Fiocruz
Lucas Gomes Rodrigues - egresso do Provoc
Gabriela Costa Chaves - egressa do Provoc e pesquisadora da Ensp/Fiocruz
Milena Teodoro da Silva - aluna do Provoc
Marcelo Pelajo Machado - egresso do Provoc e pesquisador do IOC/Fiocruz
Mariana Rietmann da Cunha Madeira - egressa do Provoc
Mediação: Cristiane Nogueira Braga - coordenadora do Provoc Avançado
16h - Apresentação do Coral Fiocruz


26 de outubro (quarta-feira)

8h30 - Credenciamento
9h30 - Mesa-redonda

Avanços e limites da educação científica escolar e da educação e divulgação científica não escolares

Martha Marandino - professora associada da USP e coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação não Formal e Divulgação em Ciências (FE-USP)
Gisele Brandão Machado de Oliveira - professora do Colégio Técnico da UFMG
Francisco Caruso - Professor Titular do CBPF e Professor Associado da UERJ
Mediação: Ana Lucia Soutto Mayor - pesquisadora da EPSJV
12h30 - Intervalo
14h - Painel

Impactos e desafios do Provoc nas escolas

Exposição oral dos representantes das instituições educativas conveniadas com o Provoc
Colégio de Aplicação da UERJ
Centro Educacional Anísio Teixeira
Colégio de Aplicação da UFRJ
Colégio Pedro II
Colégio São Vicente de Paulo
Colégio Bennett
Redes de Desenvolvimento da Maré (REDES)
Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (CEASM)
Rede de Empreendimentos Sociais para o Desenvolvimento Socialmente Justo, Democrático, Integrado e Sustentável (Rede CCAP)
Mediação: Julieta Sonia Vallim de Mendonça - coordenadora do Provoc Avançado (1995 a 2000)


27 de outubro (quinta-feira)

8h30 - Credenciamento
9h30 - Mesa-redonda

Iniciação Científica no ensino médio frente ao modo de produção e práticas científicas contemporâneas

Verusca Moss Simões dos Reis - professora associada da UENF
Murilo Mariano Villaça - pesquisador da EPSJV
Valber da Silva Frutuoso - vice-diretor de Gestão do IOC/Fiocruz
Mediação: Rosa Maria Corrêa das Neves - pesquisadora da EPSJV
12h30 - Intervalo
14h - Painel

Experiências institucionais de iniciação científica na Educação Básica

Roberto Muniz Barretto de Carvalho - coordenador geral de Cooperação Nacional do CNPq
Cristina Araripe Ferreira - pesquisadora da COC/Fiocruz
Graça Regina Franco da Silva Reis - vice-diretora do CAp-UFRJ
Atílio José Grioli - coordenador de Iniciação Científica Jr. do CAp-UERJ
Flávia Coelho Ribeiro Mendonça - professora-pesquisadora da EPSJV e coordenadora do Projeto Trabalho, Ciência e Cultura
Mediação: Páulea Zaquini Monteiro Lima - vice-diretora de Ensino da EPSJV

16h40 - Encerramento


Compartilhar:

CONSELHO ESCOLAR COMUNITÁRIO DE SEGURANÇA


Prezados responsáveis,

Conforme solicitado em reunião com o 14° BPM, no dia 06 de outubro, informamos que a próxima reunião do Conselho Escolar Comunitário de Segurança ocorrerá no dia 26 de outubro, às 9 horas, na sede do 14º Batalhão da Polícia Militar (Endereço: Estr. do Guandú do Sena, 1954 - Gericinó, Rio de Janeiro - RJ). Toda a comunidade escolar é convidada a participar da discussão sobre a segurança no entorno do Campus.

À Direção.
Compartilhar:

13/10/2016

Campanha de Doação

Campanha de Doação
Equipe de Ciências/Biologia


  • Leite em pó para a Obra de Assistência Vicente Moretti (Bangu)
  • Ração de cães e gatos para a SUIPA
A SUIPA vive uma grave crise financeira e os animais dependem de doações para sobreviver.

Se cada aluno de nosso Campus doar 1kg, coletaremos cerca de 2000kg de ração.

Colabore!


Entregar na Direção.


Compartilhar:

11/10/2016

Oficina de Caligrafia

Se você curte fazer letras desenhadas e sempre quis aprender, então participe da


Quando? dia13/Out - 10:00/12:00

Onde? Bloco B (sala a confirmar)

Profa. Sonia Sá/Desenho

30 vagas (por ordem de chegada)
Compartilhar:

07/10/2016

Processo Seletivo: Museu Nacional (Visita Guiada)





ALUNOS INSCRITOS PARA O PIC-Jr MUSEU NACIONAL, ATENÇÃO AOS HORÁRIOS DAS VISITAS GUIADAS AOS LABORATÓRIOS:

10/10/2016
(Segunda-feira):

Manhã:
9:15 às 10:15 - 1º laboratório
10:40 às 11:40 - 2º laboratório 
Tarde:
14:00 às 15:00 - 1º laboratório
15:15 às 16:15 - 2º laboratório


Os alunos farão a visita guiada aos 2 laboratórios que escolheram no turno oposto ao que estudam.

Haverá funcionário(s) da Diretoria de Pesquisa (PROPGPEC) aguardando os alunos às 9h (grupo da manhã) e às 13:45h (grupo da tarde) em frente ao Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista. Os alunos deverão estar uniformizados.

Compartilhar:

ENSINO MÉDIO NO COLÉGIO PEDRO II




Prezados(as) responsáveis e estudantes,

Divulgamos neste link o Memo Circular Nº 0752 / PROEN, que trata das opções de Ensino Médio no Colégio Pedro II com as orientações administrativas e pedagógicas sobre cada curso.

Clique aqui para acessar o documento.
Compartilhar:

05/10/2016

Orientação Profissional - CIEE


O Setor de Supervisão e Orientação Pedagógica convida os alunos do Ensino Médio para participarem da palestra "O MUNDO DO TRABALHO E EMPREGABILIDADE", com a Consultora Ana Paula Monteiro, representante do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

Após a palestra, os alunos terão a oportunidade de preencher o formulário de cadastro para futuroas oportunidades profissionais de estágio e/ou Programa Jovem Aprendiz.

As inscrições para o evento estão abertas, podendo ser realizadas no SESOP.
Compartilhar:

Convocação para Reunião


Prezados(as) responsáveis,

Comunicamos que no próximo dia 06 de outubro haverá reunião com o Comandante do 14º BPM e todos os responsáveis estão convidados para esclarecimentos sobre a segurança no entorno do Colégio. A reunião será realizada no Auditório do Bloco C, às 18 horas. Contamos com a presença de todos!

À Direção.
Compartilhar:

24/09/2016

Campus Realengo II realiza jornada de gênero e sexualidade



Campus Realengo II realiza no dias  27, 28 e 30 de setembro, a Jornada de Gênero e Sexualidade do Colégio Pedro II. O evento tem como público-alvo estudantes do 9º e do Ensino Médio, professores da Educação Básica, pesquisadores e demais interessados pela temática.

A programação inclui palestras, mesas-redondas e sessões de comunicações, contando com a presença de professores e pesquisadores do CPII e de outras instituições. O evento é aberto às comunidades interna e externa, mas participantes externos devem realizar a inscrição (gratuita) até 24 de setembro.

A jornada é organizada pelo núcleo Elos com a participação de professores do campus e apoio da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura (Propgpec),

Confira a página do evento no Facebook.

Compartilhar:

23/09/2016

Nota Ofical do Sesop Geral/Proen sobre o uniforme escolar



Em face das discussões geradas a partir da publicação da Portaria Nº 2449 de 22 de julho de 2016, que foi amplamente divulgada pela imprensa, a Seção de Supervisão e Orientação Pedagógica / PROEN esclarece à comunidade escolar que:

▪ O Colégio Pedro ll é uma escola pública e, por isso, precisa garantir a igualdade e o direito à diferença para todos os seus estudantes, que são a sua razão de existir;

▪ As mudanças no uso do uniforme, estabelecidas pela Portaria Nº 2449, foram debatidas com a comunidade escolar ao longo de mais de 2 (dois) anos, com a participação efetiva dos estudantes. Tudo foi tratado com muita seriedade e a partir de fundamentações legal*, sociológica e solidária;

▪ O Colégio Pedro ll não está tirando direitos dos estudantes ou promovendo alguma exclusão, mas sim ampliando direitos para as minorias que fazem parte do seu quadro de estudantes, visto que se trata de uma escola pública;

▪ O Colégio Pedro ll não está obrigando ou induzindo os estudantes a usarem determinada vestimenta. Na verdade, o Colégio está possibilitando que os estudantes usem o tipo de uniforme de acordo com suas identidades de gênero. Isso é inclusão. E, provavelmente, a maioria dos estudantes continuará usando o uniforme como sempre usaram;

▪ Embora a Portaria Nº 2449 não especifique, o reconhecimento à identidade social de gênero é destinado aos estudantes adultos e adolescentes, conforme estabelece o artigo 8º da Resolução Nº 12, de 16 de janeiro de 2015, CNCD/LGBT. Pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), adolescente é aquele que tem idade entre 12 e 18 anos (Art. 2º, Lei Nº 8069/90). Portanto, o reconhecimento social de gênero dos estudantes com idade menor do que 12 anos só poderá ser demandado por seus responsáveis legais;

▪ Matérias sensacionalistas do tipo "Pedro ll libera saia para os meninos" desinformam muito mais do que informam. O Colégio não tem como controlar a imprensa. Porém, a Instituição deixa aberta os canais oficiais de comunicação da Pró-reitoria de Ensino para que as famílias possam tirar as suas dúvidas;

▪ Não há razão para pensar que a qualidade do ensino e a capacidade de aprendizagem dos estudantes serão afetadas negativamente pelas mudanças tratadas na Portaria;

▪ É importante reforçar que a Portaria Nº 2449 também traz outras mudanças pertinentes, tais como a oficialização do uso do uniforme de Educação Física completo durante todo o período do verão e a flexibilização do tamanho das meias;

▪ Por fim, o Colégio Pedro II reforça à comunidade escolar e à opinião pública em geral que mantém o seu objetivo de proporcionar ensino público de qualidade, sempre atento aos princípios constitucionais de pluralidade, igualdade e cidadania.

* Declaração Internacional dos Direitos Humanos, ONU, 1948; “Brasil Sem Homofobia - Programa de Combate à Violência e à Discriminação contra GLTB e de Promoção da Cidadania Homossexual”. (2004, Ministério da Saúde/Conselho Nacional de Combate à Discriminação); Código Civil Brasileiro (2002, Lei Nº 10.406/02); Constituição da República Federativa do Brasil de 1988; Decreto nº. 3.551/00 (viabiliza projetos de identificação, reconhecimento, salvaguarda e promoção da dimensão imaterial do patrimônio cultural); “Estatuto da Criança e do Adolescente” (1990, ECA, Lei 8.069/90); Lei 10.098/00 (Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências); Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (1996, LDB, Lei 9.394/96); Plano Nacional de Educação (2014, Lei 13.005/14); Resolução Nº 12/2015, CNCD/LGBT; Decreto Nº 8727/2016, Presidência da República.

Compartilhar:

22/09/2016

Alunos selecionados para o Programa de Vocação Científica (PROVOC) da FIOCRUZ




É com grande satisfação que divulgamos o(s) aluno(s) selecionado(s) para participar do Programa de Vocação Científica (Provoc) - Etapa Iniciação 2016-2017.

Catarine Xavier Moreira (1105)
Joao Paulo dos Santos Soares (1109)
Lorhane da Silva Lima (2106)
Marllon Santos de Oliveira (1107)

Ressaltamos que, no dia 28 de setembro, haverá uma reunião com os alunos selecionados, nos horários de 9h30min para os alunos da manhã e 14h para os alunos da tarde, na sala 213 da EPSJV.


Saudamos os estudantes aprovados e desejamos uma experiência bem sucedida!





Compartilhar:

19/09/2016

CPII extingue distinção do uniforme por gênero

Com o intuito de manter a igualdade, a identidade e a diversidade de seu corpo discente, o Colégio Pedro II aboliu a distinção do uniforme escolar por gênero. A medida foi consolidada por meio da Portaria nº 2.449/2016, que trata das Normas e Procedimentos Discentes, e atende aos parâmetros da Resolução nº 12 do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais (CNCD/LGBT). 

“A novidade é que não se determina o que é uniforme masculino e o que é uniforme feminino, apenas são descritas as opções de uniforme do Colégio Pedro II. Propositalmente, deixa-se à critério da identidade de gênero de cada um a escolha do uniforme que lhe couber. Estamos cumprindo a determinação de uma resolução vigente e procuramos de alguma maneira contribuir para que não haja sofrimento desnecessário entre aqueles que se colocam com uma identidade de gênero diferente daquela que a sociedade determina. Creio que a escola não deve estar desvinculada de seu tempo e momento histórico. A tradição não importa em anacronia, mas pode e deve significar nossa capacidade de evoluir e de inovar” defendeu o reitor Oscar Halac.

 A portaria ainda vai ao encontro de demandas oriundas do corpo discente. Ao longo dos dois últimos anos, estudantes representantes apontaram a abolição da distinção de gênero no uniforme como um dos itens a ser tratado na reformulação do Código de Ética Discente. O tema também foi pleiteado por movimentos organizados por alunos em diversos campi.

 O documento também normatizou a flexibilização do uniforme durante o verão, medida que já vinha sendo adotada nos dois últimos anos, permitindo a utilização do uniforme de Educação Física neste período.

Comunicação Social

 

 

Compartilhar:

16/09/2016

Intercâmbio Cultura - Itália e América Latina



AFS Intercultura Brasil oferece 15 bolsas de intercâmbio cultural para a América Latina e 05 bolsas de intercâmbio cultural para a Itália
Em comemoração aos 60 anos de atividades no país, ONG oferece cinco bolsas parciais para a Itália e 15 para a América Latina
O AFS Intercultura Brasil abre inscrições para 20 bolsas parciais de intercâmbio cultural escolar, com duração de um semestre acadêmico em 2017. Contabilizando cinco bolsas para a Itália e 15 para a América Latina, o programa é voltado para estudantes do primeiro ou segundo ano do ensino médio da rede pública, ou que sejam bolsistas de escola particular, com idade entre 15 e 17 anos. Para a América Latina, as bolsas dividem-se entre Argentina/ Uruguai (5 vagas), Colômbia (2 vagas), Costa Rica (4 vagas), Chile (2 vagas), e Paraguai (2 vagas). As inscrições serão avaliadas até 7 de setembro.
O objetivo do AFS – organização voluntária de intercâmbio não governamental e sem fins lucrativos – é promover um impacto significativo e oferecer uma oportunidade única na vida das pessoas. O programa inclui as passagens aéreas internacionais (ida e volta), seguro médico, hospedagem em família, matrícula em escola e livros didáticos, passagem casa/escola, além de atividades de orientação. O candidato selecionado terá de pagar uma taxa de adesão de US$ 500, além das despesas com a emissão do visto e as passagens domésticas no Brasil.
Para a diretora nacional do AFS Intercultura Brasil, Andreza Martins, no ano de comemoração dos 60 anos de atuação da ONG no país, três valores se destacam: oportunidade, diversidade e inclusão. Martins orienta que os intercambistas se informem bastante sobre o país e que não tentem controlar tudo. “Existe espaço para aprendizado quando nos abrimos para o novo e para o desconhecido. É importante se dar conta que não é somente estudar no exterior, é viver”.
Outros requisitos incluem médias acima de oito no boletim, não constar reprovação no histórico escolar, ter renda familiar bruta de até cinco mil reais, demonstrar interesse em viver uma experiência intercultural, residir em um estado onde o AFS atua, além de assumir os compromissos de promover o destino ao retornar ao Brasil, promover o Brasil no país de destino e enviar um vídeo durante a experiência, se envolver nas atividades do comitê a partir da seleção e engajar-se como voluntário ao retornar.
Além do Distrito Federal, a instituição está presente nos seguintes estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.  
Segundo a diretora nacional, todos os custos do AFS são para desenvolver pessoas, sejam eles intercambistas, famílias hospedeiras, ou voluntários que dão suporte aos programas. “Daí o grande efeito multiplicador do AFS. Para cada intercambista, temos pelo menos quatro voluntários envolvidos: conselheiro, presidente do comitê, orientador e treinador”, explica.  
Mais informações para as bolsas do AFS 60 anos para a Itália em: http://www.afs.org.br/bolsas-afs-60-anos-italia.html
E para as bolsas do AFS 60 anos para a América Latina: http://www.afs.org.br/bolsas-afs-60-anos-america-latina.html
Sobre o AFS
O AFS Intercultura Brasil é uma organização voluntária de intercâmbio não governamental e sem fins lucrativos, comprometida em oferecer oportunidades de aprendizagem intercultural. Fundada há 60 anos no país, a instituição está presente em 18 estados, contando com cerca de mil voluntários. 
A ONG é Integrante do AFS Intercultural Programs, antigo American Field Service. A organização mundial está presente em 110 países e realiza mais de 12 mil intercâmbios por ano, com a colaboração de 42 mil voluntários em todo o mundo.
Criada em 1914, a instituição AFS nasceu quando jovens idealistas se recusaram a participar dos combates da Primeira Guerra Mundial, e entraram no campo de batalha como motoristas de ambulância para socorrer feridos, independente de sua nacionalidade e cultura.
Desde então, adotou a paz como um dos pilares da sua missão, que consiste em ampliar o acesso às competências interculturais necessárias para a formação de cidadãos globais que possam lidar com os desafios do mundo contemporâneo e contribuir para um mundo justo e pacífico. 
Compartilhar:

07/09/2016

Processo Seletivo 2016/2017 - Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas



PROVOC – CBPF
Processo Seletivo – Programa de Vocação Científica 2016 – 2017
Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas 



Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do Programa de Vocação Científica do CBPF. Trata-se de Programa destinado aos alunos do 1ª série do Ensino Médio com média igual ou superior a 7,0 (sete) nas disciplinas de Física e Matemática em cada uma das certificações.

Os estudantes enquadrados nos pré-requisitos informados acima que  desejarem participar do processo seletivo deverão retirar formulário de inscrição no SESOP e devolvê-lo, devidamente preenchido, com uma foto 3x4 colada no local indicado, até o dia 20 de setembro, data de encerramento das inscrições. 


Sobre a Vocação Científica:


O Programa de Vocação Científica do CBPF (PROVOC-CBPF) oferece aos alunos do Ensino Médio de escolas públicas (e algumas particulares) do Estado do Rio a oportunidade de conhecerem e se envolverem com o trabalho de cientistas. Essa convivência pode motivá-los a aprofundar seus estudos em Ciência e Tecnologia. Cada candidato selecionado participa de um projeto, na área de pesquisa de seu interesse, orientado por um pesquisador, tecnólogo e/ou colaborador do CBPF. O projeto pode variar desde estudos aprofundados de temas específicos trazidos pelo aluno, até temas mais gerais, ligados à Física Moderna e suas aplicações, como reatores nucleares, o sistema solar, a teoria da relatividade, a estrutura elementar da matéria, materiais magnéticos, supercondutores e suas aplicações etc. O programa divide-se em dois períodos: básico e avançado. No básico, o aluno do 1º/2ºano do ensino médio tem oportunidade de conhecer e vivenciar o cotidiano de trabalho de um pesquisador. Já no avançado, o aluno que demonstrou uma forte identificação com a pesquisa científica no ano anterior, pode desenvolver um trabalho mais consistente. O PROVOC do CBPF conta ainda com um Laboratório Didático, onde vários experimentos fundamentais da Física podem ser realizados pelos estudantes. Os alunos também participam do Seminário Anual de Vocação Científica, quando os resultados de seus estudos são apresentados.

No XVIII Seminário de Vocação Científica do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas –PROVOC / CBPF, realizado no em novembro de 2015, dois dos três melhores trabalhos foram apresentados por alunos do Colégio Pedro II, além de três menções honrosas.
Sobre o CBPF:

O Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) é uma das Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Localizado no bairro da Urca, no Rio de Janeiro, o CBPF desenvolve atividades em ciência básica, pesquisa tecnológica, formação de recursos humanos e divulgação de ciência para o grande público. A produção científica do CBPF é uma das maiores do país: com cerca de 70 pesquisadores, a instituição produz anualmente 300 artigos científicos, em média, publicados em revistas especializadas indexadas de alto impacto. Em 2013, o CBPF foi apontado pela Scimago (organização internacional que qualifica a pesquisa científica em várias instituições do mundo) como a instituição brasileira número 1 em qualidade de pesquisa e inserção internacional. A Pós-Graduação Acadêmica do CBPF, com mais de 50 anos de existência, é avaliada com a nota máxima da Coordernação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes) - 7,0. Mais de uma centena de estudantes de mestrado e doutorado se distribuem entre as diversas áreas experimentais e teóricas do CBPF, e outras centenas de ex-alunos egressos do CBPF estão presentes em várias instituições de ensino e pesquisa em quase todos os estados da União. O CBPF é sede do Labnano (Laboratório de Nanociência e Nanotecnologia), e conta com um dos mais bem equipados parques experimentais do país, com vários laboratórios multiusuários, e abertos à comunidade. O CBPF conta ainda com um Programa de Mestrado Profissional voltado à formação de recursos humanos altamente capacitados para atuar na indústria e em qualquer segmento que necessite de soluções tecnológicas. Este programa já resultou em vários pedidos de Propriedade Intelectual feitos por estudantes e pesquisadores do CBPF. A instituição tem ainda uma forte inserção social através de vários programas que atendem a professores e alunos de escolas públicas, em sua maioria. Anualmente, são mais de 1000 estudantes e professores que visitam o CBPF para assistir palestras, realizar experimentos de física moderna, e conhecer o dia-a-dia de laboratórios e Grupos de Pesquisa. O Programa de Vocação Científica do CBPF é voltado para o público infanto-juvenil e mantém dezenas de estudantes do Ensino Médio desenvolvendo projetos individuais de pesquisa, sob a orientação de pesquisadores e tecnologistas do CBPF. 

Cronograma preliminar do processo seletivo:

ATIVIDADE
DATA
LOCAL

PERÍODO DE INSCRIÇÕES (retirada e posterior entrega de formulário devidamente preenchido)

 PRORROGADAS 
ATÉ 22/09
SESOP


APLICAÇÃO DA REDAÇÃO

   23 de setembro de 2016
        (das 12h às 13h)
AUDITÓRIO DO BLOCO C
ENTREVISTA
 A SER DEFINIDA PELO CBPF

CENTRO BRASILEIRO DE PESQUISAS FÍSCAS (CBPF)
Rua Dr. Xavier Sigaud, 150, sala 217 B - Urca



Informações importantes:
Só poderão participar do processo seletivo os alunos do 1º ano do Ensino Médio com média igual ou superior a 7,0 (sete) nas disciplinas de Física e Matemática em cada uma das certificações;
Antes da redação, os candidatos devem navegar pelo portal  www.cbpf.br para visualizar as diversas áreas da Física e disciplinas afins – basta clicar  no link “Pesquisa”, na página inicial;
 Caso o número de interessados por campus seja superior a 10 alunos, o critério de seleção será: 1º maior média em Física; 2º -  maior média em Matemática e 3º – maior média geral (média de todas as disciplinas);
Serão pré-selecionados pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura (PROPGPEC) 06 alunos/Campi para concorrer as vagas de estágio do PROVOC-CBPF e realizar a entrevista com os pesquisadores do CBPF.
Compartilhar:

Processo seletivo 2016-2017 - Museu Nacional



PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA JÚNIOR


Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do Programa de Iniciação Científica Júnior, realizado por meio de uma parceira entre o Colégio Pedro II e o Museu Nacional (UFRJ) e destinado aos alunos da 1ª e 2 séries do Ensino Médio.
Os estudantes que desejarem participar do processo seletivo deverão retirar formulário de inscrição no SESOP e devolvê-lo, devidamente preenchido e assinado pelos responsáveis, até o dia 28 de setembro, data de encerramento das inscrições. É possível também baixar o formulário (clique aqui).

O Programa de Iniciação Científica Junior – PIC Jr do Museu Nacional, em parceria com o Colégio Pedro II, vai iniciar o processo de seleção para 2017. Voltado aos alunos do ensino médio, o programa permite ao educando interagir com diversas práticas de pesquisa em diferentes áreas do conhecimento e possibilita o despertar para uma futura carreira científica. O trabalho é voltado a organização e conservação do acervo do Museu Nacional e ao desenvolvimento de atividades educativas e culturais.

         Neste ano serão 61 vagas ofertadas por 21 pesquisadores / técnicos do ensino superior. Poderão se candidatar alunos do 1º e 2º anos do Ensino Médio com média bimestral geral ≥ 7,0 e que não estejam repetindo a série em 2016. Além disso, é necessária para estagiar 1 ou 2 vezes por semana (4-8 horas), de acordo, com o horário determinado pelo orientador. Os alunos selecionados não podem estar participando do programa de iniciação científica.


VAGAS DISPONÍVEIS:

DEPARTAMENTO/SEÇÃO/LABORATÓRIO
VAGAS
Dept. Vertebrados/Ictiologia (Orientador: Marcelo Ribeiro) - O presente projeto inclui uma proposta de manutenção e crescimento da coleção científica do Setor de Ictiologia do Museu Nacional
04
Depto. de Geologia e Paleontologia/Laboratório de Paleoinvertebrados-LAPIN (Orientador Sandro Marcelo Scheffler): O laboratório possui atividades de pesquisa relacionadas ao estudo dos invertebrados fósseis do Brasil, onde se inserem atividades de campo e laboratório. Também é responsável pela guarda e manutenção da mais antiga e maior coleção de paleoinvertebrados do país.
03
Depto. Entomologia, Lab. Insetos Aquáticos (Leonardo H. Gil Azevedo): As principais atividades no laboratório são leituras de textos; coleta, triagem e identificação de material;
curadoria da coleção entomológica; desenvolvimento de pesquisas em diversidade, sistemática, filogenia e biogeografia de insetos aquáticos, com ênfase em Diptera.
02
(turno da tarde)
Dept.Vertebrados/Setor de Ictiologia/Diversidade de peixes e Biologia Molecular (Prof. Paulo Andreas): (Estudo de peixes (anatomia, diversidade, filogenia e biogeografia) e organização de coleção de peixes. Processamento de material em estudos de biodiversidade molecular (DNA).
05
(preferencial à tarde)
Geologia e Paleontologia (Orientadora: Luciana Barbosa de Carvalho): 1. Contato com as principais etapas do estudo paleontológico. 2. Levantamento das defesas (“presas”) de Gomphotheriidae (mastodontes) tombados e os não tombados na coleção. 3. Levantamento da bibliografia que cita/figura as defesas da coleção. 4. Verificar possibilidade de tombamento das defesas não tombadas.
02
Botânica – Laboratório de Palinologia (Orientadora: Vania Gonçalves L. Esteves): O aluno estudará os grãos de pólen encontrados nas restingas do Estado do Rio de Janeiro. Para isso ele deverá aprender a tratar quimicamente o grão de pólen, “montar” lâminas contendo esses polens, examinar ao microscópio de luz, medir e descrever as principais estruturas.
02
Depto. De Geologia e Paleontologia (DGP)/Paleovertebrados (Orientador: Alexander Wilhelm Armin): Coleta, Preparação e estudo de vertebrados fósseis. Moldagem, replicação e montagem de exemplares para fins acadêmicos ou de exposição. Divulgação científica. Treinamento, formação e capacitação de pessoal.
02
Antropologia/Antropologia Biológica (Orientador: Andersen Liryo da Silva) : O Lab. de Antropologia Biológica desenvolve trabalhos de pesquisa com restos esqueléticos humanos, principalmente, arqueológicos, voltados para estudo das condições de saúde no passado (em específico, saúde bucal), tendo também a linha de trabalho em Antropologia Forense.
02
Botânica – Laboratório de Palinologia (Orientadora: Cláudia Barbieri Ferreira): O aluno estudará os grãos de pólen encontrados nas restingas do Estado do Rio de Janeiro. Para isso ele deverá aprender a tratar quimicamente o grão de pólen, “montar” lâminas contendo esses polens, examinar ao microscópio de luz, medir e descrever as principais estruturas.
02
Biblioteca (Orientadora: Leandra Pereira de Oliveira): Confecção de códigos de barras; Etiquetagem dos códigos nos livros; Inclusão do número de código de barras no Aleph.
04
Departamento de Botânica/ Setor Horto Botânico (Cristiana Koschnitzke): Atividades de observação de florescimento e frutificação das plantas; morfologia e biologia floral; e seus agentes polinizadores.
05
Depto. Antropologia / Setor Arqueologia / Laboratório de Arqueobotânica e Paisagem (Orientadora: Rita Scheel-Ybert):Pesquisas sobre paisagem e uso de plantas por populações passadas - Antracologia (análises de carvão), Carpologia (frutos e sementes) e Microarqueobotânica (microvestígios vegetais como fitólitos e grãos de amido). Zooarqueologia. Estudos de coleções de referência de macro e de microvestígios vegetais e de animais; preparação laboratorial; análise em microscópio; triagem de material arqueológico.
02
Antropologia, Arqueologia, Reserva Técnica (Orientadora: Angela Maria Camardella Rabello): Conservação de coleções: higienização,tombamento, acondicionamento, controle de fungos,etc. Fotografia e tratamento de imagens do acervo. Informatização de dados no programa Archaios. Introdução à Arqueologia: aulas, leituras, seminários. Montagem e/ou desmontagem de vitrines das salas de Arqueologia na exposição de longa duração do museu.
01
(das 13h às 17h)
Laboratório Central de Conservação e Restauração/LCR (Orientadora: Márcia Valéria de Souza): Introdução do aluno no mundo do trabalho; comportamento profissional, trabalho individual em grupo; Conceitos Educação Patrimonial, patrimônio, preservação, conservação preventiva, conservação e restauração; práticas em conservação, oficinas, montagem de exposição, relatório final.
08
Departamento de Antropologia, Arqueologia, Reserva Técnica de Arqueologia (Orientador: Leonardo Waisman de Azevedo): Curadoria de coleções arqueológicas e Análise de material lítico e cerâmico.
01
Seção de Assistência ao Ensino - SAE (Orientadora: Sheila N. V. Boas): Visitas mediadas pelas coleções científicas do museu e pelo Parque da Quinta da Boa Vista; Abordar a história da família real/imperial e o desenvolvimento da cidade, do bairro imperial, do acervo científico, dos registros sobre a fauna e a flora desde os primeiros pesquisadores.
06
Departamento de Invertebrados / Setor de Malacologia (Orientador: Alexandre Dias Pimenta): Gerenciamento de coleção científica de moluscos: estudos sobre diversidade de moluscos marinhos no Brasil;  estudos sobre morfologia comparada de moluscos marinhos; coletas de moluscos marinho no Rio de Janeiro; elaboração de ilustrações sobre morfologia de moluscos e de mapas de distribuição geográfica.
02
Seção de Assistência ao Ensino - SAE (Orientadora: Andréa Fernandes Costa): Atividades educativas desenvolvidas junto aos diferentes públicos do Museu Nacional, com destaque para visitas mediadas realizadas junto ao público escolar que visita o museu durante a semana e “visitas conversadas” com adultos e crianças (famílias) que visitam a instituição nos fins de semana. Visando aprimorar o trabalho realizado pela Seção, são realizadas pesquisas, principalmente estudos de público, que tem como objetivos conhecer melhor o perfil dos visitantes e investigar suas opiniões e percepções acerca do trabalho realizado pelo setor educativo.
04
Seção de Assistência ao Ensino (Orientadora: Patrícia Braga do Desterro): Atendimento ao ensino no âmbito das Ciências Naturais e Antropológicas, mediante assistência a um professor
de ensino médio e elementar, a universitários, estudantes de qualquer nível, a escolas e ao público geral, mediante o uso de todas as suas exposições e instalações, bem como a de realizar pesquisas sobre técnicas de utilização didática das exposições para diferentes níveis de ensino.
02

CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES:

ATIVIDADE
DATA
LOCAL

PERÍODO DE INSCRIÇÕES (retirada e posterior entrega de formulário devidamente preenchido)
Até
28 de setembro
SESOP
VISITA TÉCNICA AO MUSEU NACIONAL
10 de outubro de 2016
(horário a ser definido pelo Museu)
MUSEU NACIONAL
(Quinta da Boa Vista)

APLICAÇÃO DA REDAÇÃO

14 de outubro de 2016
(das 12h às 13h)

AUDITÓRIO DO BLOCO C
RELAÇÃO FINAL DE ALUNOS SELECIONADOS
30 de outubro de 2016
SITE DO COLÉGIO:
BLOG DO SESOP
           

Assista a vídeo sobre o Programa de Iniciação Científica no Museu Nacional:



Compartilhar:

Total de visualizações

Simulador de Notas

.